quinta-feira, 16 de março de 2017

16/3 - BULA Revista


Pode ser que amanhã o mundo acabe. Avise ao seu desespero que em breve ele renasce


Foram milhões de fins do mundo. Quando a porta bateu, o riso encolheu, a música parou. Foram milhões de fins do mundo. No diagnóstico perverso, na febre contínua, no medo da morte. Foram milhões de fins do mundo. Quando a vontade passou, a esperança esfaleceu, a história virou pó

Por Larissa Bittar | Ler no navegador »



A vida é uma sequência de tapas na cara


Tapas na cara são excelentes para eliminar certezas. O indivíduo está lá, todo convicto de sua estrada, gestando em si um bocado de verdades... Começa a se achar interessante; tocar um projetinho tímido; colocar um pé atrás do outro, numa frágil linha reta... Incauto! O cenário da segurança é o preferido da hospedeira. É porrada para todo lado.

Por Lara Brenner | Ler no navegador »


Copyright © 2017 Revista Bula, Todos os direitos reservados.

 Atualize seus dados ou cancele sua assinatura

Email Marketing Powered by MailChimp

Nenhum comentário:

Postar um comentário