sexta-feira, 17 de março de 2017

17/3 - QUATRO TEXTOS de HÉLIO FERNANDES

FONTE:http://heliofernandesonline.blogspot.com.br/




quinta-feira, 16 de março de 2017

Estão dando tempo aos corruptos corruptores

HELIO FERNANDES

Enquanto no Brasil inteiro o povo ia para as ruas   bradando em massa e cada vez mais alto, 'fora Temer', o próprio tramava com acólitos e apaniguados. A lista de Janot pingava mais alguns nomes, aumentando o numero dos que pretendem se salvar, seja como for.

Apareceram mais 5 governadores, alguns deputados e senadores sem a menor importância. Mas que aumentam o numero dos que reforçam a resistência á lava-Jato, por caminhos insuspeitados. Ha anos, são apresentados e logo engavetados, na Câmara e no Senado, projetos de reforma política.

Alguns com itens imprescindíveis, moralizadores, realmente com o objetivo de colocar a política em caminhos verdadeiramente republicanos. Arquivados, porque continham propostas altamente positivas e construtivas. O apoiaram a 'coalizão proporcional', que elege quem não tem votos. A exigência de um numero mínimo de votos, para que os partidos existam, possam 'gozar' do fundo partidário, e se exibir no horário eleitoral gratuito.

E finalmente, todos esses projetos que não andaram, acabavam com a reeleição, garantindo a imprescindível alternância no poder. Uma das paixões de Rui Barbosa, destruída pela volúpia de FHC. Que com o dinheiro sujo das 'desonerações', enriqueceu empresários com o dinheiro do povo, e prorrogou o próprio mandato.

TEMER DESENTERRA ESSA REFORMA POLITICA

È a maior preocupação do presidente indireto. Mandou recolher na Câmara e no Senado projetos adormecidos, 'limpou-os atentamente, tirou o que não interessava, chamou o presidente do TSE para conversar, concluíram: “A reforma política partidária é a salvação para a crise".

Com esse aval, convocou ao Planalto o presidente da Câmara e do Senado, determinou: "Precisamos fazer com URGENCIA a reforma partidária. É a única maneira de unirmos Executivo e Legislativo, no interesse do país". Na verdade está entusiasmado com seu próprio futuro.

O SONHO ALUCINADO DA REELEIÇÃO

Desde que assumiu como indireto, não deixou de admitir mais 4 anos. Pressionado, dizia,'não penso em reeleição'. Perguntado por que não mandava PEC acabando com a reeleição, desconversava. Não desconversa mais, Está convencido que será praticamente candidato único. Quando falam em Lula, que já lançou a candidatura, e lidera as pesquisas, abre o sorriso dúbio e supérfluo, balbucia: 'O Lula, ah! o Lula! E volta a sonhar.

Sabe que a reforma política partidária enfrentará enormes obstáculos. Mas joga com o tempo que a lentidão da Procuradoria lhe concede. Vai levar esse plano com decisão, e acredita, com apoios importantes. Tem medo apenas que o Supremo queira aumentar a velocidade dos julgamentos.

 Se as coisas não caminharem como ele projeta, Temer então se aliará com a parte muito grande do Congresso, que se refugia ou tenta sobreviver, utilizando de todas as maneiras a palavra ANISTIA, nas 4 formas sempre utilizadas, mas agora ameaçando todos eles. Examinemos todas elas.

O caixa 1 indiscutível e inegável abastecido e comprovado com dinheiro de propina. Nem os beneficiários negam. O caixa 2, nas mais diversas nuances, todas criminosas e vergonhosas. 

A - Como foi usada sempre, sem punição para ninguém, 'desfaçatez', como disse Ayres Brito. B- Abastecida e usada com dinheiro da corrupção, em parte para campanha eleitoral.C-Exclusivamente destinada a enriquecimento pessoal. Como se vê, não ha escapatória, todos têm que ir para a cadeia, por mais ou menos tempo.  A não ser que sejam beneficiados pela lentidão da Procuradoria. A sorte está lançada, o jogo está jogado. Mas o que adianta colocar na lista, Sergio Cabral ou Eduardo Cunha. Perderão o que estava GANHO.

Trump não manda tanto

Custou a compreender que não manda tanto quanto pensava. Logo que tomou posse, proibiu visitantes de 7 países de entrarem nos EUA. Contestado pelo Promotor de Washington, perdeu para um juiz e um colegiado de juízes. 

Ficou entre recorrer á Suprema Corte, cuja derrota seria definitiva, ou fazer outro decreto. Optou por esta modificação, foi derrotado por um juiz do Havaí e por outro do estado de Mariland. Não sabe o que fazer.

Na semana passada, reagiu violentamente atacando duramente um jornalista de televisão. Motivo: ele publicou uma declaração de imposto de renda de Trump, de 2005. O que todos estranham: o jornalista revelou que ele pagou 38 milhões de dólares para um lucro de 150 milhões. Portanto, 26 por cento.

Talvez a irritação tenha como base o fato de que Trump deveria ter pagado na fonte, 35 por cento, ou seja, 52 milhões. Teria sonegado 14 milhões. Mas o jornalista não fez o menor comentário.  Apresentou os documentos e pronto.

PS- O governo está badalando este fato: em fevereiro, foram aumentados, 35.590 empregos com carteira assinada. Para os cálculos percentuais, vou considerar que foram 36 ml.

PS2- Os desempregados são 13 milhões. Nesse total, 36 mil representam 0,4 por cento. Resultado para esconder e não para festejar.



quarta-feira, 15 de março de 2017

Com foro privilegiado, menos do que se esperava

HELIO FERNANDES

Depois de 2 anos de rumorosa e incessante investigação, a Lava Jato, sempre combatida, coloca suas tropas na rua. Mas apesar do armamento pesado, e do pânico preventivo dos que sabiam que seriam alvos, por enquanto parecem todos salvos, ou pelo menos não atingidos mortalmente.

Podem argumentar: estão nas manchetes negativas, pelo menos 16 personagens todos ocupantes dos mais cobiçados cargos da Republica. Dois ex-presidentes, outros dois que tentaram, mas foram derrotados.

Só que em se tratando do mais alto cargo da Republica, ficou de fora, precisamente o que está no poder.  E citado 43 vezes em delações, é tão presumidamente culpado quanto os outros 4.
Alem do mais esse presidente no cargo, que surpreendentemente não foi citado, responde a um processo no mais alto tribunal eleitoral do país, com provas irrecusáveis.

Por manipulação de recursos de varias fontes, principalmente da Lava-Jato. Portanto, o presidente foi esquecido, ou melhor, deslembrado.

DEPOIS DE 2 ANOS ENORME DECEPÇÃO

Com a publicação da segunda lista do Janot, muitas esperanças se esvaíram. Dos 5 ministros arrolados, apenas 2 verdadeiros, Moreira e Eliseu do primeiro time político e da primeira hora da amizade. Os outros 3, meros coadjuvantes.

A lista por outros é completada com 10 outros personagens, conhecidos, citadissimos, que comandam a guerra contra a Lava-Jato, capaz de derrotá-la ou derrubá-la. (tirei o nome do Guido Mantega, não tem nada a ver com isso. Não é um santo, mas não é um bandido como tantos outros, nem enriqueceu, licita ou ilicitamente).

Dos 83 com foro privilegiado Maia. A impressão do, 16 foram nominados. E os outros 67? E por que apenas 1 deputado, Rodrigo Maia. Se nodos fosse presidente, teria sido incluído?  Muitas falhas. Os senadores são o que todos esperava, nenhuma duvida. Mas existem muitos outros.

 A Lava - Jato tem o apoio e a solidariedade das ruas. Mas ha muito tempo silenciosa. Se não houver conclusão este ano, enorme vantagem para os corruptos
corruptores. Estão agindo direta e indiretamente. 

Ontem já começaram a tratar da reforma partidária. Querem implantar o famigerado voto de lista. Em vez de votar nominalmente, como até agora, o cidadão seria obrigado a votar numa lista. Na qual estariam todos os indiciados que terminam o mandato em 2018. 

Já se reuniram ontem, o presidente indireto, o da Câmara e o do senado. Protegidos (?) pelo guarda chuva do ministro Gilmar Mendes.

Se não conseguirem, partirão para a guerra aberta. Ou seja, tentarão aprovar a ANISTIA para o Caixa 2. Ariscarão tudo num lance isolado.

PS- Não esquecer que em setembro acaba o mandato de Rodrigo Janot.  Aumentam a velocidade, ou assistirão a frustração nacional. Participando dela.


terça-feira, 14 de março de 2017

CORRUPTOS E CORRUPTORES COMANDAM O ESPETÁCULO 

HELIO FERNANDES

Agora complicou para valer. Juntaram fatos e pessoas que deveriam ficar distantes e sem ligação, todos com o mesmo objetivo. Provar que caixa 2 é a oitava maravilha do mundo, uma dádiva de Deus, a salvação do país. Só insensatos e desinformados, seriam capazes de admitir que caixa 2 é crime.

Deputados, senadores e Ministros, trabalham intensamente, para aprovarem de dia, o que quiseram garantir numa madrugada sombria: A LEI DA ANISTIA para os que financiaram suas campanhas e ao mesmo tempo enriqueciam de forma ILEGITIMA. Quase saíram vitoriosos, Michel Temer estava viajando mas sabia de tudo.

Quem comandava a trajetória dessa anistia para o Caixa 2, era o já presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Tudo acertado, trabalhos da Câmara dirigidos pelo secretario da Mesa. Inesperadamente, até para ele, o deputado Miro Teixeira DESCOBRE o que era tramado no escuro.

Com um berro, assusta a todos, o secretario,tremulo e balbuciante, responde, apavorado: 'Eu não sei de nada, entregaram na Mesa, para votar imediatamente'.

A madrugada se esvaziou rapidamente, desapareceram todos. Rodrigo Maia, que estava escondido, para ir embora, tinha que passar pelo plenário, no dia seguinte saiu uma foto dele, se arrastando junto ás paredes. Incríveis.

Estou recordando esse fato escandaloso, para mostrar de forma irrefutável: todos sabiam que Caixa 2 era CRIME. Não tem nada a ver com ERRO, como defendem e tentam justificar agora, FHC e Gilmar Mendes. FHC nesse caso, até está numa posição politicamente defensável. Presidente da Republica por acaso, é tido e havido como o maior líder do PSDB.

Como seu PSDB, está agora no centro das acusações, tenta salva-los e ajudá-los na sua idade, sem convicções, e com um passado condenável, ninguém esquece que comprou mais 4 anos de poder com dinheiro sujo. Agora quer salvar os colegas, acha que Temer pode ser cassado, haverá eleição indireta. Podem se lembrar dele, escolhê-lo por gratidão.

O INDEFENSÁVEL GILMAR MENDES

Tem tido reuniões diárias, com deputados e senadores. Nem se incomoda que a opinião publica saiba que participará do julgamento deles. E não tem a menor duvida que usaram e abusaram pessoalmente, de recursos públicos, para campanhas eleitorais, e enriquecimento ilícito. Por isso se escondem atrás de um Ministro que irá julgá-los.

Não queria ir tão longe, nem perder mais tempo com Gilmar. Para isso vou terminar citando e reproduzindo o notável Carlos Ayres Britto, grande presidente do Supremo: 'Caixa 2 é um atentado á Constituição. Uma desfaçatez'.

Julgamento de Temer

Nos últimos dias, o noticiário deu a impressão de ter descoberto o TSE, e a cassação do mandato do presidente indireto. Davam a impressão de  serem conclusivas, eram apenas vagas e imprecisas. Diziam por exemplo: 'O relator deve entregar seu trabalho, no segundo semestre'.

Segundo semestre, é muito vago. Alem do mais, o relator, Herman Benjamin,
termina seu mandato em setembro. Antes dele outros 2 Ministros acabam os mandatos antes dele, muita coisa. O melhor é não 'adivinhar', esperar 'noticias fidedignas', como diz meu amigo José Carlos Werneck.

A segunda lista de Janot

O Procurador Geral entregou ontem á tarde, ao Supremo, 294 pedidos de
inquéritos. Só 83 com foro privilegiado. E 211, que serão distribuídos para outras 
lnstâncias. Apesar da intranqüilidade, houve um certo alivio. Motivo: no próprio Congresso, se admitia que surgissem 150 com foro privilegiado.


O Ministro Fachin não tem prazo, muitos acham que responderá ao Procurador, antes do fim do mês. Mas é um trabalho colossal. 

segunda-feira, 13 de março de 2017

Gilmar Mendes quer humanizar, amenizar e anistiar a corrupção

HELIO FERNANDES

Nomeado Ministro pelo então presidente FHC, está ha 20 anos seguindo os defeitos e as impropriedades de quem o lançou como magistrado. Advogado Geral da União quando aconteceu a primeira reeleição da Historia da Republica, inconstitucional, comprada e paga com dinheiro sujo, achou que não tinha nada a ver com a questão.

O Congresso aprovou a prorrogação do mandato, deputados e senadores foram autores e beneficiários da prorrogação do mandato.

Pelo silencio e pela omissão, ganhou a primeira vaga no Supremo, aprovada  sofregamente pelo senado conivente e complacente. Nesses quase 20 anos firmou uma reputação de autoritário, arbitrário, contraditório. E ainda por cima, convencido da importância de estar sempre nos holofotes e nas manchetes da mídia, comete as   maiores impropriedades.

Como a de falar desabridamente, sobre assuntos que terá que decidir nos dois mais altos tribunais do país. O Supremo, em casos jurídicos e políticos. No TSE, onde devem ou deviam acabar as maiores controvérsias eleitorais. Envolvendo, deputados, senadores, ministros, e até presidentes da Republica.

GILMAR E FHC CONCORDAM NOVAMENTE, PROPINA È APENAS ERRO

Como a questão da corrupção eleitoral, é prioridade nacional, esqueçamos os erros,equívocos e contradições do passado tenebroso de Gilmar, examinemos apenas o presente clamoroso. Que para reforçar suas 'convicções', se ampara em afirmações interesseiras,no para ele inesquecível FHC.

Neste março de 2017, o TSE completa 2 anos do exame  da cassação do mandato de Temer, pedida em março de 2015 por Aécio Neves. Presidente do PSDB, hoje  sustentáculo do presidente da Republica que pretendia cassar . E esse mesmo  senador Aécio e o seu PSDB envolvidissimos com a Lava-Jato. Agora, todos dependentes das interpretações de Gilmar, inspirado em FHC.

Gilmar vem ocupando televisões e vastíssimas matérias de jornais, defendendo a impunidade geral, a partir de decisões de tribunais. E estimulando Câmara e Senado, que aprovem rapidamente projetos  de anistia. Alegação principal: 'O caixa 2 ou que numero tenha, sempre foi utilizado,e jamais alguém foi punido'.

Continua isso sempre foi considerado, mas não com aval de um ministro do Supremo e presidente do TSE, que julgarão as questões. Gilmar insiste na INOCENCIA generalizada, utilizando argumentos esdrúxulos ou extravagantes. Podem chamar de BIZARROS, palavra que identificou com o também Ministro Lewandowski, quando cassou dona Dilma, mas manteve seus direitos políticos. 

Todas as atividades da Odebrecht, se  baseavam no super faturamento e no pagamento de propinas fenomenais Ela confessou tudo, deixou claro: 'Obras que custaram 60 bilhões, poderiam ter custado 30 ou menos'. No Brasil e em outros 13 países.

O pânico dos culpados, não diminuiu, tendo o presidente do TSE como defensor. Agora atingiu o máximo, com a notícia que vem do Procurador Geral da Republica. Políticos têm como certo que entre 300 e 400 deles serão citados. E nem precisam esperar muito. Essa lista chegará ao Supremo imediatamente. 

Piora a situação de Pallocci

Emilio Odebrecht, fundador da empreiteira que leva seu nome se aposentou ha muito tempo, ficou longe de tudo. Quando o escândalo explodiu, não voltou á empresa, mas passou a se interessar pelo desenvolvimento dos fatos, e desenrolar dos  acontecimentos. Em determinado momento, achou que precisava intervir, não podia mais assistir de longe.

Procurou a equipe de Curitiba, fez a proposta de contar tudo, mas tudo meses mo. Acertou as condições, fez as negociações, pediu: “preciso conversar com meu filho, é contra a delação, mas acho que posso convencê-lo. Preciso de tempo para conversar”. Conseguiu, saiu o acordo coletivo dos 77 executivos. E a declaração-confissão da própria empresa, reconhecendo que havia agido contra a ética,'ISSO NÃO ACONTECERÀ MAIS'.

Esse depoimento é que está na sala-cofre do Supremo. Muitos querem que o  sigilo seja MANTIDO. outros pretendem que seja QUEBRADO. Considero que haja total transparência, até que me provem o contrario.


PS- Curiosamente, ontem, chegou do exterior o computador da Odebrecht, que os próprios delatores concordam: aberto em Curitiba irá explodir em Brasília.

Nenhum comentário:

Postar um comentário