sexta-feira, 24 de março de 2017

24/3 - ESPAÇO VITAL de HOJE

Destaques de sexta-feira, 24 de março de 2017.
banner-estatico-ev-processo-eleronico.png
 
Plenário do STF nega pedido de Lula: ele queria livrar-se de Moro
Negado agravo regimental, por meio do qual o ex-presidente pedia que as ações penais em que é investigado na operação Lava Jato, em primeira instância, tramitassem no STF.

Juiz aborda encontro forense entre três pessoas combinando alguma coisa
Arte de Camila Adamoli, em reprodução do Twitter

  Um tititi na sala da OAB, na JT de Porto Alegre: todos queriam ver, rever, copiar e comentar uma postagem feita no Facebook e no Twitter pelo magistrado Jorge Alberto Araújo.  O esconderijo de dólares e de pesos argentinos nas meias do homem que não era político.  Meditação advocatícia sobre "cama de pregos" no Fórum de Gravataí (RS).
Advogado compara juízes a insetos
Causídico também disse que postura de juiz – que não atendera pedido de gratuidade de uma cliente - era "irritante" e que julgador "pensa que é Deus".
banner_whatsapp_boletim_3.jpg

Reforma da Previdência: uma caixa preta das mais cerradas
“Há cálculos para todos os gostos, geralmente chumbados por critérios contábeis escolhidos a priori para obter os resultados pretendidos”
Ex-prefeita gaúcha condenada por chamar cinco vereadores de “radicais do Estado Islâmico
Ela pretendia aprovar lei para criar pedágio municipal, de cobrança no acesso a Arambaré, município gaúcho (3.900 habitantes), localizado à beira da Lagoa dos Patos.
Multa a duas testemunhas que mentiram em ação trabalhista
Sanção financeira de R$ 2.750 a cada uma. Juíza também pediu que o Ministério Público do Trabalho instaure inquérito para apuração do falso testemunho.
Censura & tartaruga combinadas
Arte de Camila Adamoli, com base em informações do saite Migalhas

Há 2.733 dias o jornal O Estado de S. Paulo está proibido de publicar matéria jornalística sobre o filho do senador José Sarney. O caso começou em junho de 2009; agora está no STF, onde chegou em 15 de setembro de 2014.
O que muda no caso da boate Kiss
Como o TJRS extirpou as qualificadoras de motivo torpe e meio cruel, os quatro réus escapam de penas que ficariam entre 12 e 30 anos. Em caso de condenação, a reclusão de cada um ficará entre 6 e 20 anos.
Carne brasileira só com camisinha”...
Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Surge em Lisboa uma alfinetada portuguesa sobre a nossa carne. E na apoteose, com jeito mexicano, na visita ministerial de inspeção à fábrica da JBS no Paraná, só faltou comparecer o argentino Gardelón...
A cupidez de banqueiros
A demissão de gerente com 36 anos de casa e que “fraquejou” sob a mira de armas de assaltantes, num assalto em Belo Horizonte (MG).
O recuo que virou avanço
Luiz Fux reconsidera decisão sua e admite o cumprimento imediato da pena de magistrado condenado criminalmente. A Associação dos Juízes Federais festeja.
A cobrança disfarçada de ponto extra na tevê a cabo
“A execução da condenação da SKY poderá ser promovida pela ADECONRS, de forma gratuita aos interessados”. Artigo dos advogados Ricardo Silva Filho e Camila Fialho.
Facebook EV Twitter EV
 
Você está recebendo este informativo por ter seu e-mail inscrito em nossa base de contatos optantes pelo nosso boletim de notícias. Para certificar-se de receber nossas notícias corretamente, inclua nosso endereço: espacovital@espacovital.com.br em sua lista de contatos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário