sexta-feira, 31 de março de 2017

31/3 - OPINIÃO de HOJE

Opinião

31 DE MARÇO DE 2017

Caro leitor, bom dia. Tratamos, no primeiro editorial, da Operação Quinto do Ouro, responsável pela prisão de cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado e pela condução coercitiva para depor do presidente da Alerj, Jorge Picciani. Aproveitando a devassa, o colunista Nelson Motta propõe que a escolha dos conselheiros, hoje por indicação política, seja feita por concurso.

ALUIZIO MARANHÃO, EDITOR DE OPINIÃO

Amplo modelo de corrupção

A prisão de conselheiros do TCE-RJ e a condução coercitiva para depor do presidente da Alerj, Jorge Picciani, entre outros, dão a dimensão do esquema de corrupção mantido no Estado do Rio de Janeiro pelo ex-governador Sérgio Cabral, hoje preso, mostra editorial.

Pelo fim do QI para o TCE

A prisão de conselheiros do TCE, diz Nelson Motta, exige novos critérios de composição do tribunal. Em vez de indicação política, a escolha desses servidores deveria se dar por concurso público.

Cobertor curto nas contas

José Paulo Kupfer  conclui que o corte de gastos e a elevação de receitas anunciados pelo governo federal para equilibrar as contas são uma espécie de cobertor curto, que exigirá habilidade da equipe econômica. 

Como não fazer uma obra pública

O relatório do Crea que diz que a Ciclovia Tim Maia não tem condições adequadas de segurança expõe os equívocos de uma obra que custou aos cofres públicos R$ 44,7 milhões, diz editorial.

Islã não é terrorismo

Em seis minutos, tempo do atentado que matou quatro pessoas e feriu 50 em Londres, na semana passada, o britânico Khalid Masood fez um dano incalculável aos muçulmanos, afirma Rasheed Abou-Alsamh

Nenhum comentário:

Postar um comentário