quarta-feira, 12 de abril de 2017

12/4 - Síria contra terroristas e EUA contra Síria

FONTE:Castor Filho <castorfilho@yahoo.com>



Síria contra terroristas e EUA contra Síria 

9/4/2017, Ziad Alzoghbi, The Duran

Já há mais de seis anos, a luta da Síria é luta pela vida. A história e a cultura sírias foram ameaçadas por potências exteriores e seus procuradores locais, que não fazem outra coisa além de tentar rasgar o tecido do Estado Sírio em todos os níveis e planos.

A libertação de Aleppo e depois de Palmyra pelo Exército Árabe Sírio veio como resultado da inabalável determinação do povo sírio, que se mantém unido e coeso e continua a repelir todas as tentativas imperialistas para se apossarem da Síria.

Mas as potências ocidentais e seus aliados regionais encontraram fórmula muito efetiva para reagir contra os ganhos do Exército Árabe Sírio: acusar o governo sírio de usar armas químicas. Ninguém investiga coisa alguma e, de 'provas', só aparecem imagens de crianças em sofrimento socorridas pelos chamados
White Helmets e outras fachadas da Frente Al-nusra/Al-Qaeda – esses sim os verdadeiros terroristas que os EUA e seus aliados servis fingem que combatem.

Hoje já é fato conhecido que os terroristas no Oriente Médio não apenas possuem armas químicas como, pior que isso, foram treinados para usá-las por seus apoiadores e patrocinadores reunidos na OTAN.

O Exército Árabe Sírio vem reconquistando mais e mais território que lhe foi roubado pelos terroristas, seja em batalhas duríssimas seja mediante acordos de reconciliação. Claro que os sírios nada ganhariam com usar armas químicas. Os terroristas, por sua vez, têm, sim, muito a ganhar com esse tipo de guerra ilegal. De fato já lançaram nova ofensiva contra o Exército Sírio, imediatamente depois do ataque dos norte-americanos; mas mais importante que isso, já foram subornados para retomar a agenda da mudança de regime, suspensa quando começaram a chegar os primeiros sinais de que poderia estar havendo alguma mudança em Washington a favor de se respeitarem os direitos do povo sírio e do governo que os sírios elegeram democraticamente.

Os terroristas da Al-Qaeda controlavam a província de Idlib desde 2013, quando destruíram cidades e vilas inteiras e massacraram populações de cristãos e druzos – ante o ensurdecedor silêncio da mídia ocidental. A mídi-empresa dominante ignorou completamente as vítimas inocentes mortas ou mutiladas pelos incessantes bombardeios pela Al-Qaeda contra áreas controladas pelo governo sírio.

Claramente, os EUA/OTAN e seus lacaios regionais estão muito mais ocupados protegendo os terroristas da Al-Qaeda, para usá-los como ferramentas para forçar a mudança de regime na Síria.

Os recentes ataques por mísseis norte-americanos contra a Síria, servindo-se para tanto de bem orquestradas fabulações 'jornalísticas' são apenas mais uma tentativa cínica e desesperada dos norte-americanos para prolongar a guerra e o sofrimento do povo sírio. É escalada extremamente irresponsável e perigosa, que efetivamente planta a força aérea dos EUA como força de cobertura e proteção da Al-Qaeda.

Porque, sim, agora a Al-Qaeda tem sua própria força aérea! Nessas circunstâncias, devem-se esperar mais incidentes pré-fabricados envolvendo uso de "armas químicas", previstos para aocntecer até regularmente de agora em diante. E não há dúvidas de que a força aérea de Trump virá em socorro dos terroristas da Al-Qaeda, enquanto os norte-americanos matam mais crianças sírias e culpam o governo sírio por toda a violência.

O Exército Árabe Sírio está há anos em guerra contra o terrorismo e os terroristas, em nome de todos os povos amantes da paz, em todo o mundo. Se o mundo deixar que os terroristas vençam na Síria, bem rapidamente a bandeira deles estará hasteada não só na Síria mas em todo o Oriente Médio e também na América e na Europa e além, com graves consequências para o mundo.*****


Nenhum comentário:

Postar um comentário