Contra a reforma da previdência e a lei de terceirização do governo Temer, sindicatos realizam protestos já esta semana
Foto: Mídia Ninja
Foto: Mídia Ninja
A aprovação da lei da terceirização fez com que as centrais sindicais decidissem em reunião conjunta hoje (27) a convocarem uma Greve Geral para o dia 28 de abril.
Contra o desmonte da previdência, a terceirização e em defesa dos direitos, os sindicatos já vão realizar protestos na próxima sexta (31). 
Em nota assinada  pelos presidentes da CUT, Força Sindical, UGT, CTB, NCST e CSB, as centrais afirmam que “a terceirização aprovada condena o trabalhador à escravidão”. Segundo o texto, o governo Temer e o Congresso atendem só a interesses da classe empresarial.
“O trabalhador ganhará menos, trabalhará mais e ficará exposto a acidentes de trabalho.” Representantes de quase 10 milhões de trabalhadores, as centrais ressaltam estarem abertas ao diálogo para mudar o projeto. Outra proposta alternativa que tramita no Senado e que poderá ser votada nos próximos dias não é consenso entre as centrais. 
 
Link curto: http://brasileiros.com.br/HNXBZ
Tags: