terça-feira, 18 de abril de 2017

18/4 - OS TIPO DE ALUNOS de 17/4

CARLOS - Professor de Geografia


Posted: 17 Apr 2017 02:44 PM PDT
Existe no Congresso Nacional Brasileiro, mais especificamente no senado, um projeto de Lei do Senador Cristóvão Buarque que tenta obrigar que Governadores, Prefeitos, Deputados Federais, Deputados Estaduais e Vereadores coloquem os seus filhos em escolas Públicas (eu estenderia essa obrigação a juízes, professores, diretores e pedagogos). Pensando nisso foi que resolvi classificar os alunos existentes em nossas escolas públicas, que no meu entender se classificam em quatro categorias: os Regulares, os Raros, os Extintos e os que nunca vão existir.
No dia a dia das aulas, nas escolas públicas, é comum encontrarmos alunos reclamando que não tem material, não veio no dia anterior por ter que ajudar o pai ou a mãe. etc. Esse tipo de conversa é comum entre os alunos de Rede Pública de ensino por serem filhos de trabalhadores cujos salários não oferecem condições para que eles estudem em uma escola dita particular. Esses são os Alunos Regulares, que é maioria esmagadora.
Mas, existe, em um número bem reduzidos, alunos filhos de professores que por não possuírem salários suficientes (geralmente professores com um emprego e a esposa não trabalha) colocam seus filhos em escolas públicas. Alguns professores, que trabalham no interior, colocam seus filhos nas Escolas Públicas por ser a única opção existente nestas cidades. É muito comum nas cidades do interior a existência de uma única escola pública.(principalmente nas séries de segundo grau) e a inexistência de Escolas particulares. Talvez seja por isso que os gestores tratem melhores as escolas nestas cidades interioranas, já que não possuem opções de uma escola melhor para os próprios filhos. Esses são os alunos Raros e que estão diminuindo cada vez mais e entrando na categoria de Alunos Extintos.
Os alunos extintos são os filhos de Prefeitos, Deputados Estaduais, Deputados Federais, Senadores, de Diretores e Coordenadores nas Escolas Públicas nas cidades de maior porte onde existe as opções de escolha. Esses alunos deixaram de frequentar os bancos das Escolas Públicas já faz um bom tempo e é bem provável que nunca mais retornem.
Os alunos que nunca vão existe são os filhos dos já citados no parágrafo anterior que você nunca irá encontrar eles estudando nos chamados pacotes (clique aqui) tipo Acelera, Se liga e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Esses alunos nunca existiram e nunca irão existir.
Não confundir aluno extinto com aluno que nunca existiu e nunca irão existir. O aluno extinto são aqueles que no passado frequentavam as Escola Pública e os que nunca existiram e nunca vão existir nunca frequentaram aulas de turmas com os chamados pacotes e acredito que nunca irão frequentar.
Antônio Carlos Vieira
Licenciatura Plena - Geografia (UFS)

TEXTOS RELACIONADOS:
A Educação do Futuro
Windows ou Linux, quem paga a conta?
Os Tipos de analfabetismo
Eles não valorizam a Educação

Texto oRiginal : DEBATENDO A EDUCAÇÃO

Nenhum comentário:

Postar um comentário