quarta-feira, 5 de abril de 2017

5/4 - Pragmatismo Político DE 4/4

Pragmatismo Político


Posted: 04 Apr 2017 03:20 PM PDT
empregada doméstica kuwait queda janela
Uma mulher do Kuwait filmou a queda de sua empregada doméstica etíope caindo de uma altura de sete andares e causou revolta nas redes sociais.
Ao invés de ajudar a trabalhadora, que pedia socorro desesperadamente, a patroa grava a cena pacientemente e ainda registra o corpo da vítima se chocando contra o que parece ser um telhado.
O caso veio a público na última sexta-feira e vem sendo visto por organizações de direitos humanos como mais um trágico exemplo das condições desumanas que esses trabalhadores enfrentam no país. A patroa foi presa.
Milagrosamente, a vítima sobreviveu à queda, mas teve múltiplas fraturas (assista ao vídeo aqui — imagens fortes).
Inicialmente, o incidente foi tratado por autoridades e imprensa como uma tentativa de suicídio por parte da etíope. Essa informação havia sido dada pela empregadora à polícia.
Contudo, segundo o site de notícias saudita Al Arabiya, a doméstica nega que tenha tentado tirar a própria vida. “Eu estava tentando fugir de uma mulher que tentava me matar”, disse.
Esse relato é mais um detalhe perturbador em uma história que não é rara no Kuwait. A organização Human Rights Watch se manifestou sobre o assunto lembrando que casos de abusos contra esses trabalhadores são comuns no país.
Em 2009, a entidade entrevistou oito mulheres que viveram um drama similar ao da etíope. Seus casos foram mascarados como tentativas de suicídios, segundo relatado por seus empregadores. De acordo com elas, entretanto, caíram pela janela tentando fugir dos abusos ou foram empurradas pelos próprios.
com informações de Exame
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post Patroa filma queda de empregada doméstica ao invés de ajudá-la apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 11:19 AM PDT
márcio canuto versão real globo
(Imagem: Captura de Tela de vídeo realizado pelo canal ImprenÇa)
O repórter Márcio Canuto, da TV Globo, se irritou com manifestantes na última sexta-feira (31) durante uma transmissão ao vivo para a emissora no centro de São Paulo.
Enquanto o repórter falava de atrações musicais para “relaxar e se divertir” durante o horário de almoço na capital paulista, manifestantes que estavam no local protestavam contra a terceirização irrestrita aprovada recentemente pela Câmara dos Deputados e já sancionada pelo presidente Michel Temer.
Mesmo em uma entrada ao vivo, a Globo ainda conseguiu maquiar o que realmente aconteceu. O diretor de imagem fez diversos cortes na transmissão para evitar mostrar a confusão entre Canuto e os manifestantes.
Visivelmente irritado, o repórter chegou a discutir com alguns populares e rasgou cartazes. A equipe do repórter tentava, sem sucesso, conter as pessoas que gritavam ‘Fora Temer’ e ‘Fora Globo’.
Nas redes sociais, internautas repudiaram o comportamento do repórter e da emissora. “Se a Globo faz isso quando todo mundo tá olhando, imagina quando não tem ninguém vendo?”, escreveu um usuário.
Confira os vídeos abaixo.
Mundo real:
A versão da Globo:
As versões simultâneas:
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post O que a Globo não mostrou do chilique de Márcio Canuto em São Paulo apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 10:24 AM PDT
José Mayer ator assédio abuso figurinista
O ator José Mayer
Em carta aberta intitulada “Eu errei”, José Mayer apresenta sua versão dos fatos e pede desculpas. Ator é acusado de abusar sexualmente da figurinista Susllem Tonani (saiba mais aqui).
Leia a íntegra da carta abaixo.
“Eu errei.
Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava.
A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora.
Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço.
Tenho amigas, tenho mulher e filha, e asseguro que de forma alguma tenho a intenção de tratar qualquer mulher com desrespeito; não me sinto superior a ninguém, não sou.
Tristemente, sou sim fruto de uma geração que aprendeu, erradamente, que atitudes machistas, invasivas e abusivas podem ser disfarçadas de brincadeiras ou piadas. Não podem. Não são.
Aprendi nos últimos dias o que levei 60 anos sem aprender. O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele.
Este é o meu exercício. Este é o meu compromisso. Isso é o que eu aprendi.
A única coisa que posso pedir a Susllen, às minhas colegas e a toda a sociedade é o entendimento deste meu movimento de mudança.
Espero que este meu reconhecimento público sirva para alertar a tantas pessoas da mesma geração que eu, aos que pensavam da mesma forma que eu, aos que agiam da mesma forma que eu, que os leve a refletir e os incentive também a mudar.
Eu estou vivendo a dolorosa necessidade desta mudança. Dolorosa, mas necessária.
O que posso assegurar é que o José Mayer, homem, ator, pai, filho, marido, colega que surge hoje é, sem dúvida, muito melhor.
José Mayer”
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post O pedido de desculpas do ator José Mayer apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 10:10 AM PDT
atrizes da globo José Mayer
Na manhã desta terça-feira, atrizes da TV Globo e outras funcionárias se reuniram na emissora num ato de apoio à figurinista Susllem Tonani, que acusa o ator José Mayer de assédio sexual.
A manifestação começou às 10h, simultaneamente ao uso das hashtags “mexeu com uma, mexeu com todas” e “Chega de assédio” nas redes sociais.
Sem mencionar o nome de José Mayer, várias atrizes, entre elas Camila Pitanga, Taís Araújo, Drica Moraes, Dira Paes, Tatá Werneck, Gloria Pires e Leandra Leal, postaram em suas redes sociais frases e fotos com a frase “mexeu com uma, mexeu com todas”.
O que mais chama a atenção é que atrizes com quem Mayer fez par, como Taís Araújo, Deborah Secco e Grazi Massafera endossaram a campanha.
Funcionárias da emissora foram ao trabalho com a camiseta da campanha. Em nota, a Globo afirmou que “se solidariza com a manifestação, que expressa os valores da empresa”.
Luiza Brunet, que em 2016 foi espancada pelo ex-namorado Lírio Parisotto, também se manifestou: “Chega de tratar as mulheres com falta de respeito ! Seja assédio ou qualquer tipo de violência. Todas nós mulheres unidas para acabar com impunidade… mulheres estão tomando coragem , agora precisamos ficar de olho nos candidatos para 2018 ! Mais mulheres como candidatas , mas mulheres no poder”.
Após forte reação do público e de seus funcionários, a Globo decidiu afastar o ator das novelas. Ele estava escalado para “O Sétimo Guardião”, de Aguinaldo Silva.
Outras atrizes que se solidarizaram com a figurinista: Cris Vianna, Cleo Pires, Fernanda Lima, Monica Iozzi, Alice Wegman, Sophie Charlotte, Tainá Müller, Angela Vieira, Fernada Rodrigues, Cacau Protásio, Isabella Santoni, Aline Dias, Claudia Jimenez e Paula Burlamaqui.

Entenda o caso

O ator José Mayer é acusado de assédio pela figurinista Susllem Tonani. Em um blog da Folha de S.Paulo, ela afirma que Mayer “colocou a mão esquerda na sua genitália” em fevereiro deste ano, “na presença de outras duas mulheres”, sendo que a primeira “brincadeira” do ator havia acontecido oito meses antes, algo que, segundo o texto, continuou acontecendo durante muito tempo.
Em seu depoimento, a figurinista diz que este era seu primeiro trabalho em uma novela, justamente com José Mayer no papel principal, o que a fazia conviver muito com o ator: “Ele era protagonista da primeira novela em que eu trabalhava como figurinista assistente”, conta.
“Trabalhando de segunda a sábado, lidar com José Mayer era rotineiro. E com ele vinham seus ‘elogios’. Do ‘como você se veste bem’, logo eu estava ouvindo: ‘como a sua cintura é fina’, ‘fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho’, ‘você nunca vai dar para mim?’.”
Segundo ela, suas negativas não surtiram efeito. “Disse a ele, com palavras exatas e claras, que não queria, que ele não podia me tocar, que se ele me encostasse a mão eu iria ao RH. Foram meses saindo de perto.”
Susllem conta ainda que, depois do episódio, continuou convivendo com o ator, “no mecanismo subserviente”, até sofrer novo assédio: “Nos vimos, ele e eu, num set de filmagem com 30 pessoas. (…) Neste momento, sem medo, ameaçou me tocar novamente se eu continuasse a não falar com ele. E eu não silenciei. ‘VACA’, ele gritou.”
Depois desse episódio, ela afirma que procurou o RH, a ouvidoria e o “departamento que cuida dos atores” da TV Globo: “A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias”, escreveu.
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post As atrizes da Globo que repudiaram José Mayer apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 09:03 AM PDT
maria eduarda foto falsa
A menina Maria Eduarda [esq] e a foto falsa [dir] divulgada por fascistas nas redes sociais
Grupos de extrema-direita estão divulgando nas redes sociais uma foto que seria da menina Maria Eduarda, 13, morta após ser alvejada dentro da escola em que estudava, no Rio de Janeiro.
Na foto falsa, uma outra menina — supostamente ligada ao tráfico de drogas — aparece segurando um fuzil. Os responsáveis por disseminar a imagem inverídica pretendem justificar a ação dos policiais acusados de matar Maria Eduarda.
Após a circulação da imagem, a família de Maria Eduarda se manifestou no Facebook para desmentir o que está sendo contado na internet. Uma prima desabafa e pede respeito.
“A foto de uma menina negra, junto a um áudio, dizendo “olha o que a garota baleada dentro da escola está portando. Um fuzil” a foto não tem nada a ver com a Duda. Por favor respeitem, todos nós da família estamos sofrendo. Minha prima não merece isso! Basta de tanta violência e desrespeito!”, escreveu.
Agentes da Divisão de Homicídios, que apuram o homicídio da menina, asseguram que a jovem da foto não é Maria Eduarda. Em pesquisas na web, é possível encontrar o mesmo arquivo que está sendo compartilhado agora em publicações antigas. Em uma delas, num blog, a postagem foi feita há dois anos.

Laudo

Dois tiros na base do crânio foram a causa da morte da estudante Maria Eduarda, de acordo com o laudo da necrópsia.
De acordo com o documento, o corpo da menina tinha duas perfurações na base do crânio e dois ferimentos na região dos glúteos. Um deles é típico de saída de projétil, conforme aponta o laudo.
Ainda segundo o resultado apresentado pelos peritos, a causa da morte foram os tiros que atravessaram a cabeça da jovem.
Quatro fragmentos de chumbo foram retirados da cabeça da estudante e enviados para a perícia. As quatro partes formam o núcleo do projétil.
Porém, as balas que atingiram a cabeça de Maria Eduarda não foram enviados para a perícia porque não foram localizadas. Por fim, um pedaço que reveste o chumbo foi localizado na nádega da jovem.
O material encontrado foi enviado nesta segunda-feira (3) para o Instituto de Criminalística Carlos Éboli. Todas as balas, de acordo com o laudo da autópsia, entraram pelo lado direito do corpo.
O ex-diretor do Instituto de Criminalística Carlos Éboli e perito criminal, Mario Bonfatti, afirmou que os fragmentos encontrados são a entender que a bala era de um fuzil.
“Nós temos três fragmentos: um maior amarelo e alguns pequenos fragmentos de chumbo, provavelmente, que estiveram no interior deste maior. Este maior da para quase afirmar que partiu de um fuzil. Existe ali alguns vestígios de raiamento que pode até identificar de que arma partiu, desde que se tenha um padrão”, disse Bonfatti.

Seis ferimentos

O delegado titular da Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil, Fábio Cardoso, afirmou que o laudo do exame de necropsia apontou seis ferimentos no corpo da estudante.
Segundo Cardoso, a menina foi atingida por tiros de cima para baixo, na altura das nádegas, e também de baixo para cima, na coluna cervical. Como ela estava em uma aula de Educação Física, poderia estar em movimento e por isso os tiros a atingiram nesses dois pontos.

Reconstituição

O delegado que a polícia fará uma reprodução simulada do caso, que deve ser realizada em até 30 dias, de acordo com o andamento das investigações, já que é necessário ter o máximo de informações colhidas em depoimentos e nos laudos periciais.
“A melhor forma de apurar isso, além do confronto balístico, é a reprodução simulada para saber quem atirou na adolescente”, disse.
Em entrevista à TV Globo, o delegado voltou a afirmar que os tiros que mataram a jovem não partiram de um fuzil modelo AK-47, que não pertence ao arsenal da polícia.

Inquérito

Do lado de fora do colégio de Maria Eduarda, dois homens já baleados e caídos ao chão foram executados pelo cabo Fábio de Barros Dias e o sargento David Gomes Centeno, lotados no 41º BPM, que estão presos preventivamente no Batalhão Especial Prisional (BEP), em Niterói.
Os dois policiais são investigados ainda em mais 16 inquéritos. Um deles apura a morte de outra adolescente, atingida dentro de casa, na mesma área. O nome dela também era Maria Eduarda.
A cena de execução foi flagrada em um vídeo que circula nas redes sociais. A Corregedoria da Polícia Militar abriu um Inquérito Policial Militar (IPM) para investigar a conduta dos dois PMs.
com informações da mídia local
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post Extremistas divulgam foto falsa de Maria Eduarda para justificar seu assassinato apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 07:57 AM PDT
José Mayer assédio globo afastado
O ator José Mayer
A Rede Globo informou na noite desta segunda-feira (3) que José Mayer, 67, foi oficialmente afastado dos trabalhos e não será escalado para a próxima novela da emissora.
O ator é acusado de assédio pela figurinista Susllem Tonani. Em um blog da Folha de S.Paulo, ela afirma que Mayer “colocou a mão esquerda na sua genitália” em fevereiro deste ano, “na presença de outras duas mulheres”, sendo que a primeira “brincadeira” do ator havia acontecido oito meses antes, algo que, segundo o texto, continuou acontecendo durante muito tempo.
Em seu depoimento, a figurinista diz que este era seu primeiro trabalho em uma novela, justamente com José Mayer no papel principal, o que a fazia conviver muito com o ator: “Ele era protagonista da primeira novela em que eu trabalhava como figurinista assistente”, conta.
“Trabalhando de segunda a sábado, lidar com José Mayer era rotineiro. E com ele vinham seus ‘elogios’. Do ‘como você se veste bem’, logo eu estava ouvindo: ‘como a sua cintura é fina’, ‘fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho’, ‘você nunca vai dar para mim?’.”
Segundo ela, suas negativas não surtiram efeito. “Disse a ele, com palavras exatas e claras, que não queria, que ele não podia me tocar, que se ele me encostasse a mão eu iria ao RH. Foram meses saindo de perto.”
Susllem conta ainda que, depois do episódio, continuou convivendo com o ator, “no mecanismo subserviente”, até sofrer novo assédio: “Nos vimos, ele e eu, num set de filmagem com 30 pessoas. (…) Neste momento, sem medo, ameaçou me tocar novamente se eu continuasse a não falar com ele. E eu não silenciei. ‘VACA’, ele gritou.”
Depois desse episódio, ela afirma que procurou o RH, a ouvidoria e o “departamento que cuida dos atores” da TV Globo: “A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias”, escreveu.
A Folha de S.Paulo retirou o texto da figurinista do ar. De acordo com o jornal, ele desrespeitava o princípio editorial de só publicar acusações após buscar os argumentos da parte acusada.

Pressão de funcionárias

Inicialmente, a Globo relutou em afastar Mayer. Só após a repercussão do caso nas redes sociais e de receber pressão dos próprios funcionários, a emissora decidiu anunciar o desligamento temporário do ator.
Funcionárias da Globo já articulavam um protesto para esta terça-feira (04) dentro da emissora. Artistas e apresentadoras, como Fernanda Lima e Drica Moraes, estão postando em suas redes sociais a mensagem “mexeu com uma, mexeu com todas #Chegadeassédio”

Nota da Globo

Ao afastar Mayer, a Globo disse que essa não é uma atitude isolada.
Essa é uma atitude isenta e responsável da Globo de não dar visibilidade a uma das partes envolvidas numa questão que é visceralmente contra tudo que a Globo acredita. E não é uma atitude isolada. A atitude da Globo será sempre essa. A de defender que casos como esse devem ser apurados, ouvindo e oferecendo todo apoio às duas partes, dando possibilidade para que a verdade aflore e criando condições para que não se repitam

Outro lado

Em entrevista à Folha, José Mayer negou as acusações de assédio. “Respeito muito as mulheres, meus companheiros e o meu ambiente de trabalho e peço a todos que não misturem ficção com realidade”.
“As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra (que ele interpretou na novela das 21h A Lei do Amor, que acabou na última semana), não são minhas! Nesses 49 anos trabalhando como ator sempre busquei e encontrei respeito e confiança em todos que trabalham comigo”, concluiu.

Susllem

Susllem Meneguzzi Tonani nasceu em Vitória (ES) e cursou desenho industrial na UFES (Universidade Federal do Espírito Santo). Trabalhou com campanhas publicitárias, cinema, teatro, moda e televisão. Mudou-se para o Rio há cinco anos para seguir a carreira de figurinista.
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post Globo afasta ator acusado de assédio após pressão de funcionários apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 06:59 AM PDT
andré singer joão doria prefeito
André Singer é uma das grifes do jornal Folha de São Paulo, cientista político e professor da USP – seus leitores são o que se chama de “público qualificado”.
Singer deu ao prefeito João Doria a oportunidade perfeita de se apresentar como uma alternativa viável de candidatura à presidência da República. Singer fez um desafio a Doria, era o momento de Doria apresentar, se não um programa de governo, pelo menos, uma ideia central do que faria para tirar o Brasil da crise.
Mas ele deixou passar a oportunidade e, pior, baixou o Kim Kataguiri no prefeito.
André Singer em sua coluna na Folha de 01 de abril de 2017:
Candidatura de Doria é uma aventura desesperada
“A ascensão de João Dória é sinal do desespero que tomou conta dos partidos tradicionais. Ao atual prefeito de São Paulo falta o componente essencial para postular o cargo. Doria carece de um projeto nacional que esteja ancorado em bases sociais consistentes.
Fernando Henrique Cardoso alinhou a nação brasileira à globalização neoliberal, obtendo em troca a estabilidade monetária. Lula estabeleceu marco inédito nos investimentos voltados aos mais pobres, reforçando ao mesmo tempo a confiança na democracia.
FHC e Lula tinham legitimidade por resultarem de um lento enraizamento durante a luta contra a ditadura. Surgidos para a política representativa entre os anos 1970 e 1980, o professor renomado e o sindicalista carismático haviam contribuído para a construção de instituições desde a sociedade.
Perto deles, Doria soa apenas como um empresário “pop star” que flutua nas telas”
É verdade que PSDB e PT encontram-se numa tremenda encalacrada, assim como tudo o que foi construído desde a redemocratização. Tendo se envolvido, ao que parece, no sistema corrupto de financiamento político vigente a partir de 1945, os irmãos-adversários podem acabar ambos tragados pela Lava Jato. Mas se buscarem atalhos em lugar de uma renovação profunda, aí, sim, a porta será aberta para aventuras que nunca terminam bem.
Os exemplos de Jânio Quadros e Fernando Collor estão aí para nos lembrar.
Resposta de João Doria no Painel do Leitor da Folha em 02 de abril de 2017:
“Ao petista André Singer, quero dizer que não respeito suas posições e sua crítica, porque, depois de ter sido porta-voz do Lula, ele não tem credibilidade para fazer qualquer observação no plano político, muito menos a meu respeito. Vá passear em Curitiba, Singer”.
Resumo da ópera
Singer: “Doria carece de um projeto nacional que esteja ancorado em bases sociais consistentes”.
Doria: “Vá passear em Curitiba, Singer”.
Com tal poder de argumentação, Doria só emociona o pessoal do MBL.
O prefeito João Dória parece ter dificuldade em perceber que está se tornando rapidamente uma figura folclórica.
O post João Doria perde oportunidade em desafio lançado por André Singer apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 05:22 AM PDT
globo primeiro de abril fake news
No dia da mentira e aniversário do golpe de 1964, uma sátira do Jornal O Globo, que circulou em São Paulo, causou uma enorme repercussão, obrigando a próprio Globo e seus satélites a divulgarem a notícia.
O que chama a atenção é a fúria com que o donos da Globo, os maiores traficantes de pós-verdades do nosso continente, trataram uma sátira inocente.
A declaração do diretor-executivo da Associação Nacional de Jornais (ANJ), que faz parte da rede de instituições controladas pela Globo, parece destinada contra terroristas do Estado Islâmico, e não para os humoristas políticos que tiveram uma ideia genial.
A distribuição de uma edição falsa com a logomarca do GLOBO ocorre no mesmo momento em que o jornal lança uma campanha contra a produção e a veiculação de notícias falsas, as chamadas “fake news”. O GLOBO vê no episódio uma atitude criminosa e vai tratar o assunto através de seu Departamento Jurídico.
(…) A Associação Nacional de Jornais (ANJ) condenou a versão falsa do GLOBO. Para Ricardo Pedreira, diretor-executivo da entidade, os falsários tentaram se aproveitar de “uma marca de credibilidade no jornalismo brasileiro para difundir a sua luta política”.
— Chega a ser uma ironia que esses grupos, que com tanta frequência acusam os jornais, se valerem exatamente da credibilidade dos jornais para tomar uma iniciativa. Isso só mostra como os jornais têm credibilidade — afirma Pedreira.
O diretor da ANJ diz que o fato se trata de um crime e que os responsáveis pela publicação devem ser investigados.
Há décadas que os programas de humor da Globo satirizam o que e quem eles querem e ninguém jamais pensou em fazer disso caso de polícia.
Alegar que a Globo é uma marca privada é ridículo. A Globo é uma empresa criada com recurso público e sua principal fonte de renda vem de uma concessão pública. Nas últimas décadas, a Globo recebeu mais verba pública do que programas habitacionais de muitos estados. A Globo custa mais caro ao contribuinte do que grandes obras de infra-estrutura, como a transposição do Rio São Francisco.
A menção à campanha contra “fake news”, ou notícias falsas, é de fazer chorar de rir. Como assim? A Globo é a maior propagadora de “fake news” do mundo!
A Globo acha que a gente se esqueceu dos oito ou dez minutos que deu para Rubnei Quicoli, no Jornal Nacional, às vésperas da campanha de 2010?
Quicoli era um ex-presidiário que acusou uma pessoa ligada a Dilma de agilizar, para ele, um empréstimo de 8 bilhões de reais do BNDES…
8 bilhões de reais!
Era um delírio absoluto, mas ao qual a Globo emprestou sua “credibilidade”, para subsidiar a campanha tucana, que imediatamente levou a “denúncia” à sua propaganda eleitoral.
Eu fiz uns prints de algumas notícias publicadas pela “versão fake” da Globo. Achei muito interessante, por exemplo, a entrevista com o juiz Sergio Moro.
É um Moro muito mais sincero do que o Moro real: “precisamos manipular o direito para conseguir fazer o que a gente faz”; “essa é a importância de se prender antes de julgar”; “a democracia dá muitas garantias aos processados”, etc…
Nessa era de pós-verdades, me parece mais saudável ler o Globo fake, que ao menos é autêntico em seu desejo de reproduzir “pós-verdades” do que o original, que tenta enganar o povo brasileiro há décadas.
Veja as imagens da ‘Globo Fake’ abaixo:
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post Família Marinho se irrita com sátira do Jornal O Globo apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 04:41 AM PDT
aécio neves revista veja
Capa da Veja desta semana
A revista Veja do último final de semana trouxe como matéria de capa a notícia de que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu propina da Odebrecht em uma conta bancária em Nova York operada por sua irmã, a jornalista Andrea Neves.
A revista afirma ter tido acesso ao conteúdo da delação de Benedicto Junior, ex-­pre­sidente da Odebrecht Infraestrutura, delação está já homologada pelo STF ( Supremo Tribunal Federal).
De acordo com a revista, BJ, como é conhecido, afirmou que os pagamentos ao senador mineiro foram uma “contrapartida” ao atendimento de interesses da empreiteira em obras como a da Cidade Administrativa, em Minas, e da usina de Santo Antônio, em Rondônia, onde a Cemig integrou um consórcio.
Aécio Neves teria sido, segundo delatores, um dos maiores beneficiários do dinheiro ilícito da Odebrecht. A quantia chegaria a quase R$ 100 milhões. O tucano aparece nas planilhas da empreiteira com o codinome ‘Mineirinho’.
Em um vídeo e depois em um texto publicado na Folha de S.Paulo, o senador disse ser alvo de “mentiras” e “incompreensões”. Aécio afirmou ainda que, com o tempo, a verdade aparecerá.

‘Veja no dos outros é refresco’

Ao comentar a reportagem da Veja, o deputado estadual Rogério Correia (PT) ironizou senador Aécio Neves.
“Aécio panfletava a #VejaBandida contra Dilma! Lição: Quem com Veja fere, com Veja será ferido, ou Veja nos olhos dos outros é refresco!”, escreveu no Facebook.

Nota

A cúpula nacional do PSDB divulgou nota de desagravo a Aécio. “Nós, governadores, senadores, deputados federais e demais lideranças do PSDB, manifestamos com firmeza e indignação nosso repúdio ao ataque covarde e mentiroso sofrido pelo nosso presidente nacional, senador Aécio Neves, com base em informações falsas e absurdas”, diz o texto.
“O senador Aécio Neves tem 30 anos de dedicação à vida pública. É inadmissível a tentativa de misturá-lo com o mar de lama de corrupção sem precedentes apurado pela Lava jato e por ele próprio denunciado em 2014”, completa a nota, assinada pelos seis governadores e pelos quatro ministros do partido.
O texto também é endossado pelos líderes da legenda no Senado e na Câmara e pelo presidente do Instituto Teotônio Vilela, José Aníbal.
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post Aécio Neves não acredita mais na revista Veja apareceu primeiro em Pragmatismo Político.
Posted: 04 Apr 2017 04:17 AM PDT
comunicado escola santa maria roupas mães
O Colégio Santa Maria, no Recife, surpreendeu muitos pais ao enviar, na última segunda-feira (27), um comunicado inusitado. A circular pedia que os responsáveis por buscar e levar as crianças à escola vestissem “roupas menos curtas, menos decotadas, menos extravagantes”.
“No colégio, por exemplo, os alunos usam fardamento oficial, nas atividades esportivas e culturais, os trajes são específicos. Se vão à praia, à igreja, a um baile, têm de se vestir adequadamente. Pais e professores são espelho para quem está em formação. Desse modo, é interessante que reforcemos que se veste bem quem usa roupas adequadas a cada contexto. No ambiente escolar, é pertinente que o responsável por deixar e por buscar os alunos use roupas menos curtas, menos decotadas, menos extravagantes”.
A carta foi postada na íntegra pela página “Já falou para seu menino hoje?”. O comunicado gerou polêmica na página do Facebook do colégio e muitos internautas se pronunciaram contra a medida determinada pela diretora Rosa Amélia Muniz Emery Carneiro.
Uma delas questionou: “Engraçado como a ‘recomendação’ é para as mulheres! Ou será que os pais de lá são ‘desconstruidões’ e usam roupa curta, decote e paetê com listras? Que diabo seria uma roupa extravagante?”
Em sua página no Facebook, a escola se defendeu dizendo que o comunicado teve apoio de grande parte dos pais. Mas também diz que lamenta uma possível interpretação equivocada e afirma que “a intenção do colégio é orientar sobre roupas adequadas ao ambiente escolar”.

Confira na íntegra a circular enviada pela Direção do Colégio Santa Maria:

Recife, 27 de março de 2017
Prezada Família,
O Colégio é o lugar onde seus filhos permanecem por mais de uma década, e formamos uma FAMÍLIA. Juntos, educamos integralmente crianças e jovens. Desde cedo, reforçamos valores morais, éticos. sociais, humanísticos, religiosos, além de prepararmos gerações que se destacam no mundo acadêmico.
Como zelamos pela formação completa do educando, é preciso mostrar que a sociedade é cercada de regras que definem comportamentos e atitudes para cada ocasião. No Colégio, por exemplo, os alunos usam fardamento oficial, nas atividades esportivas e culturais, os trajes são específicos. Se vão à praia, à igreja, a um baile, têm de se vestir adequadamente. Pais e professores são espelho para quem está em formação. Desse modo, é interessante que reforcemos que se veste bem quem usa roupas adequadas a cada contexto. No ambiente escolar, é pertinente que o responsável por deixar e por buscar os alunos usa roupas menos curtas, menos decotadas, menos extravagantes.
A maneira como nos apresentamos em público diz muito de cada um, portanto, bom senso e discrição são marcas de uma sociedade educada e moderna.
Contamos com seu habitual apoio e compreensão,
Cordialmente,
a Direção
Acompanhe Pragmatismo Político no Twitter e no Facebook
O post Colégio pede para que mães busquem filhos com roupas “menos extravagantes” apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

Nenhum comentário:

Postar um comentário