sexta-feira, 7 de abril de 2017

7/4 - O único caminho justo é o da luta pela Pátria e pela democracia

FONTE:http://cartasprofeticas.org/2017/04/08/o-unico-caminho-justo-e-o-da-luta-pela-patria-e-pela-democracia/

coverr



O único caminho justo é o da luta pela Pátria e pela democracia

cut2
Prezadíssimo amigo Dr. Hugo Allan Matos, São Bernardo, SP
O conflito entre os que defendem a democracia com distribuição de renda, empregos e educação participativa do povo no poder se agudiza no confronto com duas outras linhas no senário social e nacional.
A polarização criada pelo neoliberalismo de cor fascista desorienta muitas pessoas, que brigam nervosamente com base em mentiras e noticias seletivas veiculadas pela mídia historicamente golpista e ante povo, como demonstro aqui.
Outra igualmente ou até mais maléfica do que a adotada por segmentos que criam sites fakes mentirosos e caluniosos com o objetivo de destruir imagens, é a ocupada pelo “neutristas”, que advogam a falsa ideia de que há pessoas boas nos dois lados e de que precisamos ser tolerantes com os que praticam golpes, corrompem a justiça, a verdade e o poder de Estado.
Historicamente os muristas ou transeuntes da terceira via são definidos como oportunistas e covardes, que escondem envergonhados a sua preferência pela direita fascista. Postam-se sobre muros imaginários sem se quer perguntar pelos construtores de muralhas e por suas intenções em fazê-lo.
A nós outros, que não nos aninhamos nessa falácia, mas que participamos honesta e claramente da luta pela defesa do Brasil e de nossa democracia, cabe-nos sabermos nos comportar dizendo o que precisa ser discursado na hora e a pessoas certas e agirmos corretamente.
Bate boca fútil, sem base teórica marcada por táticas bem definidas com vistas à estratégia comum com avanços, não chegaremos a lugar algum.
Há que cuidarmos para que não se confunda a covardia e alienação dos muristas com a sabedoria da fala e da ação corretas no momento preciso.
Os conflitos aumentam e a pressão subirá ainda mais. A realidade é juíza rigorosa que escolhe quem a entende e anula quem se acovarda. Não haverá como escaparmos do calor do fogo da luta que cresce nem os pusilânimes e alienados dos muros se sentirão confortáveis com suas consciências.
Muitos do campo neoliberal fascista percebem o aumento da temperatura e oportunisticamente, alguns, passam direto para o terreno da nação sem fazer a transição pelo muro da covardia.
É mais fácil os neutralistas morrerem em sua falsa bondade e bom mocismo do que muitos que percorrem a via fascista de hoje mudarem para o lado certo.
Penso que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – da Igreja Católica Romana – ICAR –  testemunham muito bem o caminho correto a seguir.
A coordenação nacional dos movimentos sociais deliberou que comissões visitarão autoridades de todas as instituições, inclusive das igrejas, para motivá-las a apoiar a luta contra o golpe das chamadas reformas da Previdência e Trabalhista, mostrando-lhes o quanto são catastróficas para os trabalhadores e para o povo brasileiro.
Enquanto muitas igrejas e suas lideranças se contentam em orar ou rezar para que Deus trabalhe enquanto a preguiça, um dos sete pecados mortais definidos por Santo Agostinho, as agarra na acomodação, dizem que para não se incomodar com os membros de suas igrejas alienadas, os bispos romanos apoiam a luta contra as injustiças e a favor da greve geral do dia 28 de abril deste ano, a exemplo do que aconteceu na Argentina.
O Secretário Geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner, recebeu na sede da entidade em Brasília, dia 05  de abril, o presidente da CUT, Vagner Freitas, o diretor nacional da CTB Paulo Vinícius Santos da Silva, o secretário-geral da Intersindical Edson Carneiro (Índio) e do representante do MTST, Vitor Guimarães, para conversar sobre  as reformas promovidas pelo governo ilegítimo e golpista, que estão exterminando os direitos trabalhistas da sociedade brasileira.
Note, o bispo recebeu uma comissão de alto nível das centrais dos trabalhadores não para falar do sexo dos anjos nem da segunda vinda de Jesus, mas da conjuntura dramática de nosso País, atacado de todas as direções, vitimando empregos e produzindo desgraças.
Dom Leonardo considerou a grave situação da mídia mentindo e enganando o povo, impossibilitando que este conheça a real situação na perda dos direitos. E disse também dom Leonardo: “é o momento de chegarmos nas pessoas pois a mídia não está possibilitando fazer com que a população entenda a gravidade do que está acontecendo e o que aparece nos meios de comunicação é muito favorável  às reformas”.
O Secretário Geral da CNBB, liberto da ideia perniciosa de governo teocrático, reconheceu a necessidade de realmente os sindicatos e centrais dos trabalhadores assumirem o lado dos direitos dos que produzem riquezas, de defender a classe operária “e não deixá-los sozinhos neste momento”.
Nunca fui de direita nem neoliberal, muito menos murista covarde e oportunista. Mais uma me movo à luz da palavra profética da CNBB e da luta dos trabalhadores.
No dia 28 há que pararmos o Brasil para derrubarmos o golpe na marcha para a retomada de democracia e dos direitos dos trabalhadores!
Nada menos do que isso e muito mais do que isso a caminho do socialismo, que nos redimirá das desigualdades, das injustiças e do neoliberalismo, de onde saem os vermes que alimentam a preguiça dos muristas e sua covardia!

Clique aqui para acessar e se inscrever no Canal CRP no You Tube.  E aqui para curtir nossa página no Facebook.  Também acesse essa página para conhecer nossos serviços e para colaborar.

  • Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz sociais.
  • Dom Orvandil, OSF: bispo cabano, farrapo e republicano, presidente da Ibrapaz, bispo da Diocese Brasil Central e professor universitário, trabalhando duro sem explorar ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário