quarta-feira, 17 de maio de 2017

17/5 - "Em CUBA “Os jovens continuam a revolução ....."




“Os jovens continuam a revolução e o desenvolvimento do socialismo em Cuba”
Entrevista com o cônsul de Imprensa de Cuba, Antonio Mata André Aquino

De forma pacífica, mas com a determinação de fazer valer a legislação internacional e, consequentemente, recuperar o território de Guantánamo. Foi a mensagem do cônsul de Imprensa de Cuba, Antonio Mata, durante a Etapa Estadual para a Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba (Conasol) –“Cuba Nos Une”, realizada no sábado, 13/05. http://juntosomos-fortes.blogspot.com.br/2017/05/os-jovens-continuam-revolucao-e-o.html

Livre divulgação. Nao tem necessidade de citar a fonte , apenas presevar a integra da materia e os creditos.


“Os jovens continuam a revolução e o desenvolvimento do socialismo em Cuba” Antonio Mata

“Os jovens continuam a revolução e o desenvolvimento do socialismo em Cuba”

Entrevista com o cônsul de Imprensa de Cuba, Antonio Mata

André Aquino

 De forma pacífica, mas com a determinação de fazer valer a legislação internacional e, consequentemente, recuperar o território de Guantánamo. Foi a mensagem do cônsul de Imprensa de Cuba, Antonio Mata, durante a Etapa Estadual para a Convenção Nacional de Solidariedade a Cuba (Conasol) –“Cuba Nos Une”, realizada no sábado, 13/05. (cobertura : 




O evento foi promovido pela Calles - Casa America Latina, Cebrapaz - Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz, Clipper Turismo e Comitê Capixaba de Solidariedade a Cuba e reuniu cerca de 100 pessoas no Sindicato dos Bancários, no Centro de Vitória.

Após o evento, Antonio Mata concedeu entrevista, quando falou sobre o histórico posicionamento pacífico de Cuba frente às divergências políticas internacionais e o atual momento de desenvolvimento de Cuba. Mata também relatou o espírito do povo cubano, agora sem seu maior líder, Fidel Castro.


 Como se pode entender a posição do Governo Cubano sobre Guantánamo e o novo presidente norte-americano, Donald Trump?

- A posição do Governo Cubano em relação ao novo presidente dos Estados Unidos tem sido uma: evitar uma grande provocação por parte dos Estados Unidos que pode propiciar uma situação muito difícil. A ocupação do território de Guantánamo pelos Estados Unidos que já dura 113 anos é uma imposição que se fez quando da ocupação norte-americana em Cuba que se obrigou, praticamente, em tempo indeterminado. A posição de Cuba é que se devolva o nosso território de forma pacífica. Essa tem sido nossa posição e que hoje se mantém. É um problema eminentemente político por parte dos Estados Unidos porque, inclusive, especialistas militares têm dito que esse uso já não procede e que, portanto, não há necessidade dessa ocupação do território cubano.


Pode-se dizer que houve um grande retrocesso nas relações entre Cuba e Estados Unidos depois que Donald Trump assumiu a Presidência?

Nosso Governo está observando e aguardando as ações que o novo governo norte-americano vai tomar com relação a Cuba.


Como resposta para os críticos, pode-se dizer que Cuba tem acentuado desenvolvimento?

Cuba é um país em processo de desenvolvimento. Todavia não podemos desenvolver mais por causa do bloqueio. O bloqueio serve para asfixiar por fome e para impedir o desenvolvimento de Cuba e tem um caráter extraterritorial. Quer dizer, os Estados Unidos tratam de perseguir companhias para dificultar o comércio com Cuba e o desenvolvimento do nosso país. E o fim do bloqueio é uma condição importante para o desenvolvimento dos mais pobres em Cuba que, em função do bloqueio, tem dificuldade para isso.

Como os cubanos estão vivendo sem a pessoa de Fidel?
O povo cubano é um povo revolucionário. Logicamente a ausência do comandante nos afeta. Mas Cuba continua leal a Fidel e os jovens continuam a revolução. A perda é muito sentida por todos, mas, isso não vai deter a continuidade do desenvolvimento do socialismo em Cuba.

O que achou do evento aqui em Vitória?
Todos os atos de solidariedade com Cuba, para Cuba tem um grande significado. É uma maneira que os amigos do povo cubano têm de mostrar seu apoio ao processo cubano, ao esforço cubano. Estamos muito agradecidos à toda solidariedade brasileira em favor de Cuba.

FONTE: Fernanda Tardin
Diretora Presidenta Casa América Latina Liberdade e Solidariedade CALLES
Secretaria de Movimentos Sociais e Populares do PCdoB ES
Facebookwww.facebook.com/fernanda.tardinii Skipe: fernandatardin
(27) 999 33 9196
Casa América Latina Solidariedade e Liberdade - CALLES
Grupo de Notícias e Discussão da CALLES - calles@googlegroups.com (Grupo aberto).
Grupo de Discussão da Diretoria da CALLES - dir-calles@googlegroups.com (Grupo fechado)

'Parem o GOLPE no Brasil'




Nenhum comentário:

Postar um comentário