Havana, 02 maio (Prensa Latina) - Os meios alternativos e as redes sociais constituem o único respiro à asfixia midiática imposta pelos grandes meios de comunicação, afirmou o jornalista e analista brasileiro Paulo Cannabrava, em visita a Havana.
Jorge Luna*
Paulo-CannabravaEntrevistado pela Prensa Latina, lembrou que a grande mídia, que abarca rádios, redes de televisão, jornais e revistas, foram transformados em porta-vozes do pensamento único imposto pelo capital financeiro.
O diretor do portal Diálogos do Sul, com sede em São Paulo, Brasil, destacou que as redes sociais são muito importantes, mas não substituem o diálogo presencial e a organização comunitária.
Cannabrava também alertou sobre o excesso de informação na Internet, que intoxica e confunde ainda mais quando vem misturado com abundante desinformação e mentiras.