sexta-feira, 21 de julho de 2017

21/7 - O CAFEZINHO (ESPECIAL)



Visualizar no navegador
 
 
["Miguel Barbosa"]
 
 
Diesel representa 10,5% do custo da soja
 
O governo Temer poderia facilmente ter conseguido os 10 bilhões de reais, que espera arrecadar com a elevação dos impostos sobre combustível, sem onerar a produção nacional. 
Poderia, por exemplo, ter elevado ou criado tributos sobre lucros do mercado financeiro, sobre a atividade bancária, sobre os ultrarricos.
Preferiu elevar o custo do transporte no país.
O Brasil é o maior exportador mundial de grãos e carnes.
Nesses dois produtos, competimos diretamente com os Estados Unidos.
Um estudo feito pela Associação de Transportadores de Carga do Mato Grosso (publicado pelo jornal Gazeta, há alguns anos) revelava que o diesel respondia por 60% do custo do transporte de carga nesse estado, que é um dos maiores produtores de grãos do país.
Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), o gasto com diesel representa 10,5% do custo operacional da soja.
Depois da Lava Jato atacar a indústria, com ajuda do governo, que suspendeu investimentos e determinou a paralisação dos financiamentos dos bancos públicos, Temer agora toma medidas que reduzem competitividade dos únicos setores que ainda funcionam na economia brasileira.
O Brasil, além de não construir ferrovias para escoar a produção nacional, ainda eleva os impostos sobre o diesel, responsável por 46% da matriz veicular nacional, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo.
 
Receber Cafezinho Spoiler por Whatsapp (R$ 30)
 
 
Faça uma assinatura do Cafezinho, para manter o blog sempre forte e independente! Clique aqui! 
 
 
 
 
Este e-mail foi enviado para jfabelha@terra.com.br
Você recebeu este e-mail porque está registrado no blog O Cafezinho
 
 
Enviado pela
SendinBlue
 
 
© 2017 Miguel Barbosa
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário