quarta-feira, 2 de agosto de 2017

2/8 - Tiririca diz que veio 'fantasiado de deputado'

FONTE:http://blogs.oglobo.globo.com/agora-no-brasil/post/tiririca-votara-contra-temer-se-errou-tem-que-pagar.html


Tiririca diz que veio 'fantasiado de deputado' e anuncia voto contra Temer: 'Errou, tem que pagar'

O deputado Tiririca (PR-SP)
Um dos deputados mais populares da Câmara, com mais de um milhão de votos em São Paulo, Tiririca (PR-SP) afirmou nesta quarta-feira que votará a favor da denúncia contra o presidente Michel Temer. O deputado disse que “se errou, tem que pagar” e defendeu o “Fora, Temer”.
Vestido de terno e gravata, Tiririca explicou que foi à sessão “fantasiado de deputado” a pedido da esposa. Antes desta quarta-feira, a outra ocasião em que compareceu desta forma foi durante a votação do impeachment de Dilma Rousseff, em que ele também votou a favor do afastamento da então presidente.
— Se errou, tem que pagar. É o ditado que minha mãe fala: “pode ser filho, se errou, você vai ter que pagar, tem que ser responsável por seus erros — afirmou.
Segundo Tiririca, apesar de ser de um partido que integra a base aliada, que fechou questão a favor de Temer, não houve pressão para que enquadrasse seu voto. O deputado disse que o governo sequer o procurou para oferecer cargos e emendas, já que sabia de antemão que a resposta seria negativa. Ele disse não temer qualquer retaliação com seu voto dissidente.
— Não houve pressão, não dependo de partido, nem de governo. Eu sou do povo e dependo só do povo. Nem me chamaram para conversar, nada ofereceram e eu não quero, não preciso. Não tenho medo de nada — disse Tiririca.
O deputado afirmou que tem sido muito cobrado em suas bases para votar contra Temer.
— Sou cobrado pra caramba, eu viajo todo fim de semana, sou cobrado direto, pego voo que vai deputado, eles vão disfarçados. Eu passo de cabeça erguida. As pessoas dizem: “tô de olho, presta atenção, não vai fazer vergonha não”. Então, é fora Temer, porque realmente não dá para explicar muita coisa pro povo — disse Tiririca, completando ser também contrário às reformas que o governo pretende fazer, como a da Previdência.
(Júnia Gama)

Nenhum comentário:

Postar um comentário