quinta-feira, 3 de agosto de 2017

3/8 - Os Amigos do Presidente Lula DE 2/8

Os Amigos do Presidente Lula


Posted: 02 Aug 2017 11:06 AM PDT


Em trecho da decisão de Sérgio Moro em colocar o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva no banco dos réus pela terceira vez na Operação Lava Jato, o juiz afirma que caso o petista tenha feito pagamentos pelas obras no sítio de Atibaia, no interior de São Paulo, será fácil comprovar a culpa de Lula. O ex-presidente é réu por corrupção e lavagem de dinheiro, e está sendo investigado por suspeita de ser o beneficiário das reformas de R$ 1,020 milhão na propriedade.
“Se o ex-presidente da República arcou com as despesas da reforma terá facilidade para produzir a prova documental pertinente durante o curso da ação penal, uma vez que, usualmente, transações da espécie são feitas mediante registros documentais e transferências bancárias”, diz o juiz em trecho do despacho.

No entanto, Moro anotou também que ‘não há qualquer registro de que o Lula tenha pago qualquer valor por essas reformas realizadas no Sítio de Atibaia’.

Moro diz que a suspeita de que Lula é o verdadeiro dono do sítio é baseada em documentos adquiridos pelo Ministério Público Federal e pela Polícia Federal, de que pessoas ligadas à Operação Lava Jato custearam reformas no local com o propósito de presentear Lula. Mas sem provar nada contra Lula
Posted: 02 Aug 2017 10:39 AM PDT


Nesta quarta-feira (2) o jornal francês Le Monde publicou matéria sobre a votação sobre o seguimento do processo do presidente do Brasil.

O texto intitulado "Dia decisivo para o presidente brasileiro Michel Temer" informa que ele é alvo de graves acusações de corrupção e deverá conhecer seu destino com uma votação crucial no Parlamento nesta quarta-feira.

O diário explica que se dois terços dos deputados brasileiros, decidirem a favor do julgamento de Temer perante o Supremo Tribunal do país, o chefe de Estado pode ser incriminado e retirado do poder por seis meses.

Le Monde salienta que mesmo com uma margem de popularidade historicamente muito baixa, de 5%, o político exibe uma confiança inabalável em sua capacidade de obter os votos necessários para que o caso seja definitivamente encerrado.

O noticiário traz também um pouco dos bastidores desta votação, considerada histórica pelos franceses, que não se esqueceram da destituição de Dilma Rousseff.

Se ele conhece os segredos da Câmara, que presidiu em três ocasiões, Temer sabe que ele não está imune a uma reviravolta, diz o vespertino. É por isso que ele continuou a negociar nos bastidores nos últimos dias para garantir o apoio do número máximo de parlamentares.

Monde aponta que na terça-feira(1) ele almoçou com 52 deputados relacionados à Frente Parlamentar de Agricultura, que representa os interesses da chamada "bancada ruralista".

Nenhum comentário:

Postar um comentário